Malafaia comenta fim de PL 122 na TV e alerta para eleições de 2014


Ele leu a lista de votação do Senado mostrando quem foi a favor e quem foi contra ao apensamento do projeto
Como foi prometido, o programa “Vitória em Cristo” deste sábado (11), apresentado pelo pastor Silas Malafaia, comentou sobre o apensamento do Projeto de Lei 122/2006.
O pastor da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo relembrou os anos de luta contra o projeto que, em sua visão, beneficiaria os homossexuais e elogiou a decisão do Senado em juntar o texto ao projeto de Reforma do Código Penal.
Antes de falar os nomes dos senadores que votaram contra, a favor e os que se abstiveram da votação, Malafaia comentou sobre a luta que travou com os movimentos homossexuais para que tal projeto não fosse aprovado.
“Eu pessoalmente estive em audiência pública, falando com senadores. Por causa dessa minha luta, tentaram tirar o meu programa do ar, tentaram tirar o meu registro de psicólogo”, afirmou o pastor lembrando da quantidade de processos que foram abertos contra ele por conta desse projeto.
Ele defende a junção dos projetos, porque no Código Penal não haverá privilégios e será definido o que é e o que não é homofobia.
“Eu não quero privilégio pra ninguém, nem para homossexuais, nem para heterossexuais, nem para religioso”, garantiu o líder religioso.
Ao falar sobre o voto dos senadores, Silas Malafaia fez um alerta para os eleitores, pedindo para que consultassem a lista com esses nomes antes de escolherem um candidato.
“Em 2014, o voto mais importante nosso é senador, deputado federal e deputado estadual. Mais importante que o voto de presidente e governador”, disse ele lembrando dos 800 projetos contra os valores cristãos que estão no Congresso.
Após ler a lista de votação, Malafaia pede para que evangélicos não votem nos senadores que foram a favor da permanência do PL 122, focando no nome de Walter Pinheiro (PT-BA), senador evangélico que estava no Senado, mas se absteve dar seu voto.
Assista:
http://youtu.be/_gt-UWU33M4
Fonte Gospel Prime 

0 comentários:

Postar um comentário