Silas Malafaia cita riqueza do Vaticano e critica idolatria ao Papa


Pelo microblog o líder evangélico precisou responder calúnias de que ele estaria com inveja da quantidade de fiéis que foram ao JMJ.
pastor Silas Malafaia usou sua conta no Twitter para falar sobre a diferença entre católicos e evangélicos e acabou gerando polêmica ao citar a riqueza que o Vaticano acumula ao longo da história.
As mensagens postadas desde o sábado (27) falavam sobre a adoração a homens e imagens lembrando que os protestantes não precisam de intermediadores para chegarem até Deus. “ABíblia diz que só existe um Deus e um único mediador entre Ele e o homem: Jesus Cristo”, escreveu Malafaia citando os versículos de João 14.6 e I Timóteo 2.5.
As falas do pastor assembleiano deixaram os internautas incomodados e as críticas e calúnias contra ele começaram a aparecer, muitos diziam que Malafaia estava com inveja pela quantidade de católicos que foram até o Rio de Janeiro para ver o papa Francisco de perto.
Diante dessas acusações, o líder evangélico escreveu que é a Igreja Católica quem está incomodada com o crescimento dos evangélicos e não o contrário. “Está nos jornais de hoje. Papa reúne 300 bispos para falar da perda de católicos para os evangélicos. Quem está preocupado? Tenho que [rir] kkk”.
As críticas continuaram e os internautas passaram a acusar Silas Malafaia de enriquecer as custas dos fiéis, e para essas calúnias sua resposta foi apontar a riqueza da Igreja Católica.
“O Vaticano possui uma das maiores reservas de ouro do mundo. Os bilhões de dólares fraudados do banco do Vaticano dirigido por cardeais… milhões e milhões de reais de ofertas e dízimos de católicos enviados para cobrir o rombo do banco. Querem falar de pastores? Calem a boca”.
A discussão durou horas e o pastor presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo não fugiu das calúnias chegando a confrontar o número de participantes da Jornada Mundial da Juventude, enquanto a imprensa divulgava a quantidade de 3 milhões de pessoas, o Datafolha afirmou que havia 1,2 milhões de católicos em Copacabana.
“Leia na folha de SP o que eu já sabia > Datafolha desmente organizadores da JMJ no máximo 1.2 milhões de pessoas em Copacabana. Interessante > evento evangélico a imprensa pergunta a PM o número de participantes. No evento do papa, aos organizadores. Tenho que [rir] kkkkk”.
Fonte Gospel Prime 

0 comentários:

Postar um comentário