Rede pública de saúde terá programa para transexuais

A rede pública de saúde da cidade do Rio de Janeiro contará com um programa específico para o
atendimento de transexuais e travestis. Publicada nesta segunda-feira (22) no Diário Oficial do município, uma resolução conjunta da Secretaria municipal de Saúde e da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS), da Secretaria municipal de Governo, criou o Programa de Atenção Integral à Saúde da População de Transexuais e Travestis, que deve ser regulamentado em até 90 dias. Os recursos para o projeto — em torno de R$ 2 milhões na primeira fase — são do Fundo Municipal de Saúde.
A porta de entrada do programa serão as unidades de atenção primária (clínicas da família e centros municipais de saúde). A iniciativa prevê, por exemplo, o tratamento de complicações pelo uso de silicone industrial e hormônios. Após consulta com um clínico geral, o paciente será encaminhado para especialistas.
O programa deverá atender 80 pessoas em sua primeira fase. Caso seja necessário, os pacientes serão encaminhados para atendimento de psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia e serviço social. Os usuários também terão acesso à hormonioterapia.
Deixe o seu comentário no BLOG DO MEB.
Fonte Verdade Gospel 

0 comentários:

Postar um comentário