Chorão sabia que precisava de Deus’, diz Rodolfo, ex-Raimundos


“Eu gostaria de olhar nos olhos do Chorão e falar alguma coisa que tocasse o coração dele
. Infelizmente eu não posso mais”, diz Rodolfo Abrantes, ex-vocalista dos Raimundos, hoje músico evangélico, sobre o cantor do Charlie Brown Jr encontrado morto na quarta-feira (6).
Rodolfo falou ao G1 por telefone sobre a época em que Chorão era “um dos poucos que podia dizer que era amigo” entre a geração de bandas dos anos 90, na qual Raimundos e Charlie Brown Jr se destacaram. Ele também contou sobre o interesse de Chorão pela conversão religiosa do roqueiro evangélico, no início da década passada.
“Chorão estava ouvindo, absorvendo, não me julgou”, diz com relação a conversa de 2003, registrada em foto que ele recebeu no celular no dia da morte do cantor.
Durante a entrevista, Rodolfo também comentou sobre as letras do cantor e do seu potencial para “levar multidões para Cristo”.
“Deus deu dons para as pessoas. Ele tinha o dom da palavra. O que o Chorão falava a galera seguia. As pessoas estavam muito perto dele. Todo mundo vibrava, as músicas eram cantadas em coro. Se tivesse experiências com Deus ele levaria muita gente para Cristo”, disse.
Ao ser questionado se chamava atenção as várias músicas, feitas por Chorão, que citavam Deus, Rodolfo afirmou que o cantor não tinha nenhuma rejeição à coisa de Deus, apenas se sentia desconfortável com religião.
“Eu lembro nessa conversa, em Belo Horizonte, que ele me mostrou a música em que canta ‘azul é a cor da parede da casa de Deus’. E cantou inteira. É uma música muito bonita. Não bíblica, mas sobre a impressão dele de Deus. Existia uma sede dele de algo mais, existia uma consciência de que o que ele precisava era Deus, e do jeito dele, fez muito bem”.
Segundo Rodolfo, a última vez em que se encontrou com Chorão, foi em 2007. “Eu fui gravar um CD ao vivo em São Paulo. A gente tinha muitos amigos em comum, um dele é o Tarobinha, skatista profissional, e hoje faz parte da mesma igreja que eu. Ele convidou o Chorão, ele estava em Santos. Ele pegou o carro dele, foi lá ao show, a gente conversou bastante e eu fiquei muito feliz de vê-lo ali”.
Deixe o seu comentário no BLOG DO MEB.
Fonte: G1 GOSPEL PRIME

0 comentários:

Postar um comentário