Magno Malta acusa jornais de discriminarem eventos evangélicos

Ele esteve presente no evento Dia do Grande Desafio realizado pela Igreja Mundial no último domingo (6)


O senador Magno Malta (PR-ES) discursou na quarta-feira (9) acusando os jornais de discriminarem eventos evangélicos. Ele afirmou que havia três milhões de pessoas no evento realizado no domingo (6) pela Igreja Mundial do Poder de Deus e que os jornais divulgaram apenas 500 mil pessoas.
Malta estava presente no evento chamado de “Dia do Grande Desafio” que aconteceu na Praça Campo de Bagatelle na zona Norte da capital paulista. Durante todo o dia milhares de pessoas se reuniram para adorar a Deus e receber uma palavra de cura vinda do apóstolo Valdemiro Santiago.
Na visão do senador, que é evangélico, a imprensa aumenta a quantidade de participantes em marchas como a Parada do Orgulho Gay e diminui a quantidade de pessoas em eventos religiosos, o que para ele significa uma tentativa de “contrariar e discriminar um grupo de pessoas que fala de paz”.
Evento como esse do último domingo terminam sem ocorrências policiais, consumo de álcool ou qualquer outro tipo de ocorrência que é comum acontecer em eventos de grande porte. Para Magno Malta essa reunião de pessoas só é possível acontecer sem tumultos devido à presença de Deus.
A diferença do número de públicos estimados pela imprensa e pelos organizadores de eventos religiosos é sempre muito grande, na Marcha para Jesus de São Paulo, por exemplo, os organizadores falam em mais de 3 milhões de pessoas, enquanto os meios de comunicação costumam noticiar menos de 1 milhão.
Com informações Agência Senado

FONTE GOSPEL PRIME

0 comentários:

Postar um comentário