Distribuição de bíblias incomoda governo do Irã

O governo iraniano está mostrando uma preocupação crescente com a grande quantidade de Bíblias
 que entram no país, de acordo com contatos da VdM.
O conselheiro do governo Majid Abhari anunciou a apreensão de seis mil e quinhentas cópias de Bíblias entre as cidades de Zanjan e Abhar, que ficam a noroeste do Irã. A notícia foi publicada no Mohabat News.
De acordo com a reportagem, Abhari acusou os missionários encarregados da operação de usar dinheiro para propaganda a fim de influenciar especialmente os jovens a converterem-se ao Cristianismo.
“Esses missionários gastam uma fortuna em propagandas falsas para enganar o público”, disse Abhari.
O confisco de Bíblias é comum no Irã. Anterior a essa grande apreensão, cerca de 300 Bíblias foram queimadas ao serem apreendidas numa inspeção de rotina a um ônibus.
Ainda expressando sua inquietação, Abhari disse preocupado: “Esses livros foram feitos com o melhor papel do mundo e do tamanho de bolso! O ponto importante nessa questão é que essas agências missionárias demonstram poder para enfrentar o Islã”.

Notícias Cristãs com informações do Voz dos Mártires

0 comentários:

Postar um comentário