Pastor, esposa e filho morrem após acidente de carro em Minas Gerais

Família morava em Barra Mansa, no sul do estado do Rio de Janeiro
Joab Pinheiro Lobato, de 48 anos, pastor da Congregação das Assembleias de Deus do bairro Ponte Alta, em Volta Redonda (RJ); a mulher dele, Ana Lúcia de Souza Mendes Lobato, 40; e Joas, um de seus filhos gêmeos de 15 anos, morreram no acidente ocorrido por volta das 18h de terça-feira na BR-116 (Rio-Bahia), na cidade de Engenheiro Caldas, no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Os corpos serão sepultados hoje à tarde, em Barra Mansa, onde moravam.
Policiais rodoviários federais foram informados de que o caminhão JJB-8166, de Piedade de Caratinga (MG), carregado de verduras, seguia no sentido Governador Valadares, perdeu o controle, invadiu a pista contrária e bateu de frente com a Hyundai Tucson placa LTJ-3146, do Rio de Janeiro, em que o pastor viajava.
O caminhão ainda bateu em um Pálio, com placa de Caratinga (MG). Os dois ocupantes do carro também foram socorridos num hospital da região. O inspetor da PRF José Carlos Coutinho disse que chovia muito, no momento do acidente, e que a pista estava escorregadia.
O caminhoneiro Claudinei Silva e o ajudante dele tiveram ferimentos leves. Os outros dois filhos do casal, Suellen Mendes Lobato, de 20, e o outro adolescente de 15 anos, Jean, que também estavam no carro, além de outro passageiro identificado apenas como José Dirceu sobreviveram.
A PRF suspeita de que Dirceu era quem dirigia a Hyundai. Os três sofreram ferimentos regular e grave e foram socorridos num hospital de Governador Valadares, que fica próximo de onde ocorreu o acidente.
O estado de Suellen era o mais grave. Segundo conhecidos do pastor, ele estava retornando de Pernambuco para Volta Redonda.
O caminhoneiro Claudinei Silva e o ajudante dele tiveram ferimentos leves. Ele negou que estivesse acima da velocidade permitida. Segundo a PRF, imprudência foi a causa do acidente.
"A pista molhada, escorregadia, e o caminhão em alta velocidade provocaram o acidente", disse um inspetor da PRF.
Os corpos das três vítimas estão sendo velados na Câmara Municipal de Barra Mansa. A família morava na cidade. O sepultamento será hoje às 16h, no Cemitério Parque São Francisco, também em Barra Mansa.
Um amigo da família informou que apenas Jean teve alta hoje do hospital. Suellen e Dirceu continuavam internados no mesmo hospital de Governador Valadares.
As mortes do pastor, da mulher e do filho dele, comoveram a comunidade evangélica também de Volta Redonda, onde eles eram muito conhecidos.

Fonte: Diário do Vale

0 comentários:

Postar um comentário