Líderes cristãos de Bagdá são chamados para prestar contas


Forte onda de violência assusta cristãos no Iraque
Na segunda Conferência anual de liderança, 76 líderes cristãos iraquianos em Bagdá foram chamados para defender os direitos das minorias.
O grupo emitiu oito apelos pedindo ajuda para manter a comunidade longe da extinção. Christian Solidária Internacional co-patrocinou o encontro na esperança de trazer alguma solução para os crescentes problemas que a Igreja enfrenta.
Os cristãos estão sendo empurrados para a beira da extinção. De acordo com a Missão Portas Abertas, o Iraque é 17º país em que os cristãos mais sofrem perseguição. Desde 2003, quase metade dos cristãos têm sido obrigados a fugir. Em maio, os extremistas advertiram os cristãos a deixar o país imediatamente ou morreriam violentamente.
A tensão é palpável. O periódico, notícias Zenit, informou que empresário cristão em Kirkuk seria alvo de um assassinato. Um relatório apontou que, há 34 anos, Hani Salim Wadi foi morto em frente de sua casa. Este é apenas um dos muitos incidentes que causou medo entre os cristãos no Iraque.
Embora a perseguição continue, o evangelho continua a avançar. Ore para que Deus continue dando oportunidade aos missionários para pregar a Palavra e para que Ele ajude as organizações de ajuda humanitária cristã, que trabalham no Iraque.
Fonte: MNN / CPAD News

0 comentários:

Postar um comentário