Líder muçulmano se converte e muitos seguem seu exemplo na África

Ele foi pedir ajuda a um pastor após ter adquirido uma grave doença e Deus o curou
Fay, um chefe muçulmano respeitado na cidade de Rafal, fronteira com o Sudão, se converteu a Cristo e tem levado muitos a seguirem Jesus. A sua conversão aconteceu a partir da cura de uma grave doença.
Após muito tempo de cama, e sem encontrar uma cura para sua doença, Fay , desesperado, ligou para o pastor local. Com cuidado, o pastor foi até a casa dele para orar. Confiando em Deus para operar um milagre, o pastor Ibrahim intercedeu pela recuperação completa de Fay e ele foi curado.
Essa experiência foi transformadora para o líder muçulmano. A compaixão incondicional demonstrada pelo pastor mudou Fay e toda a sua família, que testemunhou o milagre. Fay recebeu o Senhor como seu Salvador pessoal. Toda a sua família o seguiu.
O acontecimento teve um impacto significativo em toda a comunidade. Ao ver o testemunho de Fay e os frutos produzidos pelo homem liberto, muitos muçulmanos abandonaram o islamismo para aceitar a Jesus Cristo. A comunidade, antes enfurecida a agressiva, estava sendo transformada.
Isso abriu uma porta para que começasse a existir perseguição em Rafal. Agora, como acontece com muitos cristãos, foram negados seus direitos básicos. Eles não podiam negociar com os outros moradores, e isso fazia com que eles passassem fome. Todos os dias, Fay e sua família são confrontados por ameaças e intimidações. A comunidade muçulmana parece desprezar a presença de cristãos.
No entanto, esses cristãos continuam a demonstrar fé em Cristo e estão determinados a ser testemunhas fiéis do evangelho. É o desejo do coração deles exercer uma influência em sua comunidade, para que o pequeno número de cristãos em Rafal se torne uma multidão.
Os cristãos de Rafal pedem que seus irmãos em todo o mundo se unam a eles em oração e fé. Eles pedem oração para que tenham perseverança em meio à perseguição, e principalmente para a salvação dos que estão perdidos.
O islamismo em Rafal
A constituição da República Central Africana (CAR) permite a escolha de religião. No entanto, devido à sua localização, o país está exposto à opressão islâmica da fronteira com Chade no norte, até a com o Sudão, no leste. A pobreza no país também provocou um crescimento para o islamismo, pois muitas ONGs e escolas divulgam o islamismo entre os mais pobres, através da ajuda e educação.
A Assembleia Nacional é formada 50% por representantes muçulmanos, o que fortalece o islamismo. Além disso, muitos muçulmanos tomaram, à força, terras de cristãos, e o governo ignorou o fato.

Fonte: Missão Portas Abertas / Redação CPAD News

0 comentários:

Postar um comentário