Polícia interrompe culto e prende dois cristãos na China

Polícia interrompe culto e prende dois cristãos na China
Equipe de Jornalismo
Na última semana, diversos policiais invadiram uma comunidade de cristãos na cidade de Sanggu, em Henan, na China, e amarraram os irmãos Li Guangren e Zheng Xincai. Os policiais interromperam o culto e sem nenhuma justificativa legal prenderam Li e Zheng, e os levaram em dois veículos.
Um correspondente internacional da rádio Free Asia entrou em contato com um membro da igreja não registrada para uma entrevista pelo telefone, para poder verificar as informações sobre o ataque.
Nervoso com as prisões ilegais, o cristão chinês entrevistado foi contra a ação dos policiais, dizendo que essas violações de privacidade e liberdade são errôneas e injustas.Oficiais chineses monitoraram a ligação, e usaram-na como evidência para prender e condenar os dois cristãos, sob acusações de “atividades sociais ilegais”.
Na sexta-feira, 14 de agosto de 2009, o Escritório de Segurança Pública em Xiayi condenou Li Guang-ren e Zheng Xin-cai a 10 dias de detenção administrativa cada, e uma multa de 1.000 yuans.
Bob Fu, presidente da China Aid, denuncia a perseguição aos cristãos em Henan e pede para que os oficiais absolvam os irmãos Li e Zheng imediatamente.
Fonte: Missão Portas Abertas
A China ocupa a 12ª posição na lista por países perseguidos

0 comentários:

Postar um comentário